3 Setembro 2017      11:42

Está aqui

AERONÁUTICA: ÉVORA SOMA E SEGUE

Criado em 2009, o Parque de Indústria Aeronáutica de Évora continua a crescer e foi assinado a 31 de agosto – entre a autarquia e a empresa luso-brasileira Compendionauta - o contrato de compra e venda de um lote de terreno no Parque de Indústria Aeronáutica para a instalação de uma unidade industrial.

Évora vai assim receber mais uma fábrica de componentes aeronáuticos por via da empresa luso-brasileira, especialista na maquinação de componentes de titânio, para a aeronáutica.

Estima-se que o investimento ronde os 10 milhões de euros e que criará 50 postos de trabalho numa fábrica de maquinação de componentes para a indústria aeronáutica, sendo que está prevista a produção de uma componente inovadora que pretende transformar esta unidade fabril em especialista na maquinação de componentes de titânio, com tratamento superficial simples para uso na aeronáutica.

 

Imagem de hoggycricket.co.uk

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.