13 Outubro 2015      12:21

Está aqui

QUE GRANDE (DES) GOVERNO!!!

Hoje lá na associação “x” houve eleições. Haviam três listas de candidatos. A lista do Toninho, a lista do Pedrinho e a lista da Mariazinha (sim temos que respeitar a lei da paridade). Votos feitos e contabilizados, os resultados foram os seguintes

Pedrinho – 23 votos

Mariazinha – 12 votos

Toninho – 13 votos

Abstenção – 60 associados

Feitas as contas o Pedrinho ganhou as eleições e será o novo presidente da sua associação. Mas não, o Pedrinho não ganhou, parece, mas é apenas uma ilusão numérica, pois se juntarmos os votos da Mariazinha com os do Toninho, estes juntos têm mais votos, sendo então que o Pedrinho, coitadinho, não ganhou mesmo nada, pois dará o seu suposto lugar, obtido por sufrágio universal aos seus dois adversários directos, que juntos, obtiveram mais votos, do que ele sozinho.

Falácias à parte, o que se passa neste país no dia de hoje é exactamente o que descrevi acima, em tom de brincadeira. Não há governo, mas há um grande desgoverno. Não há entendimentos já se baralha políticas de centro (que neste momento não se sabe se de centro direita ou esquerda), e vai na volta a esquerda unida ainda torna isto numa verdadeira anarquia ou mal comparado a uma segunda Grécia (os gregos não têm culpa do que se passa aqui). Uns porque querem sair do euro, outros porque querem igualdade salarial e os de centro nem sabem bem o que querem. Uma coisa é certa, querem “poleiro” e dizem que não é bom, imaginem se fosse!

O governo pode até cair, mas afinal quem teve o maior número de votos não deve governar? É que neste momento começo a por em causa o valor do voto, pois quem ganha não governa. Razão têm aqueles com quem falo e que me dizem “à boca cheia” que não votam, pois não serve de nada. Estou quase convencida e sou uma acérrima defensora da democracia e posso afirmar que nunca desde que posso votar faltei a uma chamada às urnas. Mas já faltou mais! Arrependo-me de incentivar ao voto em diálogos informais. O voto de nada serve. Se ganha a direita a esquerda une-se e afinal ganhou?!?! Mas que palhaçada é esta??

Independentemente da inclinação política de cada um, parece-me a mim que os números falam por si só. E há ainda o número da abstenção. Talvez neste “Portugalito” de Pedrinhos, Toninhos e Mariazinhas, quem deve governar será a abstenção e imaginem se ela resolve coligar-se…

Viva o (des)governo!

 

2 Comments

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.
Eu (não verificado)    1 ano 11 meses
Comentário: 
Não esquecendo que na realidade o Pedrinho teve que se juntar ao Paulinho daí o nome de Coligação ;)
EU (não verificado)    1 ano 11 meses
Comentário: 
A esquerda uniu-se, e a direita não? Coligação Portugal á Frente diz-lhe algo?